Aplicação de Técnicas de Neurofeedback e Realidade Virtual no Tratamento de Desordens Neuropsiquiátricas

Resumo: Esta proposta visa estabelecer um núcleo de pesquisa em neurofeedback para aplicação desta técnica nas desordens neuropsiquiátricas. O neurofeedback é uma técnica na qual os sinais cerebrais são monitorados, geralmente por registro da atividade cerebral por eletroencefalografia (EEG) (Arns et al 2009, Sherlin et al 2011, Larsen e Sherlin 2013) mas também é possível hoje ser realizado por imagens de ressonância magnética funcional (Young et al 2014), e esta informação é empregada pelo próprio sujeito para que ele controle o seu próprio desempenho (Larsen e Sherlin 2013). Para tanto, este sistema se vale de recursos digitais sonoros e/ou visuais que são modulados em tempo real pela atividade cerebral registrada. Desta forma, o neurofeedback é uma técnica fundamentada no processo de aprendizagem contínua tanto da máquina quanto do homem mediante a modificação de padrões cerebrais realizada pelo próprio indivíduo (Simon 1996, Sherlin et al 2011). Os padrões de atividade cerebral a serem modificados através do treinamento cognitivo com o neurofeedback são definidos de acordo com o objetivo a ser alcançado, que no caso deste projeto seria a recuperação do controle cognitivo frontal que se encontra comprometido nas síndromes impulsivo-compulsivo-aditivas como a dependência de drogas (Nakamura-Palacios 2011, Nakamura-Palacios et al 2016), mas também em outras condições como o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade. A estratégia do neurofeedback já é conhecida e sua eficácia tem sido comprovada em dificuldades atencionais (Arns et al 2009, Micoulaud Franchi et al 2016) e algumas desordens neuropsiquiátricas (Walker et al 2007, Dias e van Deusen 2011, Surmeli et al 2012, Gomes et al 2016). Entretanto, no presente projeto o método a ser desenvolvido envolverá a modulação por sincronização da atividade cerebral de estruturas que compõe o que é hoje chamado de rede padrão de repouso (Default Mode Network – DMN) (Greicius et al 2003, Raichle et al 2007, Raichle 2015), que está relacionado aos processos atencionais e ao auto-monitoramento (Ma et al 2011), por meio de frequências de ondas ou da densidade de corrente resultante do processamento dos sinais eletroencefalográficos pelo método de tomografia eletromagnética de baixa resolução (LORETA- low resolution brain electromagnetic tomography analysis) (Pascual-Marqui et al 1999, 2002) e o controle do desempenho será feito pela imersão do indivíduo em um ambiente complexo gerado pela técnica de realidade virtual.

Para tanto, esta proposta reúne o conhecimento técnico e científico de diferentes áreas do saber (MEDICINA, PSICOLOGIA e ENGENHARIA) na elaboração deste sistema de neurofeedback, se valendo da interação homem-máquina e de ambiente virtual para aplicação no treinamento cognitivo como método de reestabelecimento,formação ou substituição de conexões cerebrais objetivando a recuperação ou compensação de funções comprometidas. Este grupo de pesquisadores, incluindo a assessoria de pesquisadores externos nacionais e internacionais, está altamente capacitado em suas áreas específicas com boa capacidade produtiva. A infraestrutura física e material mínima são satisfatórias, tendo o grupo uma boa área física e equipamentos mínimos para a composição do sistema, sendo, no entanto, necessárias a aquisição de computadores com alta capacidade e de um sistema de eletroencefalografia e acessórios para a integração dos componentes necessários ao funcionamento em tempo real de todo o sistema. Este sistema, uma vez consolidada, será de grande aplicabilidade clínica para a área da saúde, notadamente nas condições neuropsiquiátricas que apresentem desordens impulsivas-compulsivas-aditivas como, por exemplo, a dependência de drogas e o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade. Assim, estabelecerá uma frente de pesquisa para o aprimoramento e inovação tecnológica que terá aplicação direta ao benefício da sociedade local, mas também no âmbito nacional e internacional. Ademais, esta proposta irá fortalecer as linhas de pesquisa e a produção científica e tecnológica dos pesquisadores envolvidos e irá enriquecer e fomentar a formação de novos pesquisadores.

Data de início: 2018-02-01
Prazo (meses): 36

Participantes:

Papel Nomeordem decrescente
Pesquisador Andre Ferreira
Coordenador Anselmo Frizera Neto
Coordenador Ester Miyuki Nakamura-Palacios
Pesquisador Mariane Lima de Souza
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910