Desenvolvimento de sensores de curvatura com fibra óptica polimérica para medição de ângulos de articulações

Resumo: A medição do ângulo de articulação é amplamente utilizada para a compreensão da cinemática humana e diferentes técnicas têm sido propostas ao longo de vários anos. As técnicas convencionais de avaliação ângulo articulares são geralmente caras, volumosas, intrusivas ou têm pouca portabilidade. Soluções portáteis com base em sensores inerciais sofrem de perturbações externas, tais como o campo magnético. Sabendo que a fibra óptica polimérica é altamente flexível, e que é uma tecnologia de baixo custo e com grande imunidade às perturbações eletromagnéticas, um sensor de curvatura em fibra óptica é uma alternativa promissora. O presente projeto propõe a aplicação da fibra óptica polimérica como sensor de curvatura para um exoesqueleto. Secção lateral na fibra é feita para aumentar a sensibilidade do sensor. Parâmetros do corte na fibra interferem diretamente na sensibilidade e na histerese do sensor. Portanto, há relação entre profundidade, comprimento e rugosidade superficial do corte com a sensibilidade e histerese do sensor. Além disso, técnicas de compensação da variação do sinal do sensor com a temperatura, umidade e variações na fonte óptica também serão estudadas. Assim como técnicas de compensação da viscoelasticidade, efeito inerente ao material polimérico da fibra e que proporciona aumento da histerese do sensor.

Data de início: 2016-05-06
Prazo (meses): 36

Participantes:

Papelordem crescente Nome
Coordenador Anselmo Frizera Neto
Aluno Mestrado Arnaldo Gomes Leal Júnior
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910